ConcursosAbertos.com.br
06/07/2018 10h39 - Atualizado em 06/07/2018 17h30

INSS

Sem Concurso, órgão pode paralisar as atividades em 2019

Foram pedidas 7.888 vagas, sendo 3.984 para técnicos (nível médio), 1.692 para analistas e 2.212 para peritos.

Tenha acesso ao material de estudo!

Sem o novo Concurso e a convocação de excedentes de Concurso do ano de 2015, o Instituto Nacional do Seguro Social pode paralisar o trabalho das agências no ano de 2019. Conforme as estatísticas da autarquia, dos 33.500 funcionários, uma média de 55% já estão aptos a aposentadoria, sendo que muitos desses já disseram que irão fazer isso em 2019. A ausência vigente é de 16.548 servidores.

A nota técnica da autarquia, enviada ao Ministério do Planejamento, faz a comprovação desse risco, com foco nas funções disponíveis do Seguro Social. Dos 20.633 técnicos do seguro social, 10.635 estão aptos a aposentadorias a qualquer instância.

Na situação de analistas, dos 5.391 funcionários, 921 têm condições de se aposentar. Para peritos médicos, o cenário não é diferente. No geral, estão ausentes 1.717. Somente nos três meses deste ano, 43 se ausentaram no INSS. O Concurso de 2011 recompôs 800 oportunidades, porém 1.719 servidores saíram de 2012 a 2018.

As novas saídas seriam fatais para atender nas agências da Previdência, já que a ausência vigente de 16mil funcionários permaneceria ainda maior.

Frente ao cenário que vivencia o INSS e da postura do governo federal, que não prevê a concessão de aval de contratos ao Instituto, a Fenasps faz a organização de uma paralisação em todo o Brasil.

A ideia da Fenasps com a movimentação é pressionar o governo a dar aval aos contratos para o INSS, que está sob grave dificuldade de servidores. Isso faz a inclusão do aval para convocação dos excedentes de 2015 (pelo menos 475) e novo Concurso público.

Não são somente os profissionais do INSS que estão em pressão ao governo por contratos no instituto. Na luta por mais oportunidades, a autarquia apresenta o apoio do Tribunal de Contas da União (TCU) e da Defensoria Pública da União (DPU).

O Ministério do Planejamento já revelou, em encontro com sindicalistas, que o Concurso INSS é prioridade de 2018. Contudo, a pasta não publica uma previsão deste aval. Ao passo que nada ocorre, a escassez de pessoal no INSS só cresce, gerando prejuízos ao atendimento de segurados.

O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, e o presidente do INSS, Edison Aguiar, já trouxeram manifestações de apoio a novos contatos no INSS. Titular da pasta ao qual o INSS tem vínculo, Beltrame revelou, em encontro com sindicalistas, que "faz o possível" para solucionar os problemas na gestão do INSS. Porém, de acordo com ele, a solução não é dependente somente dele, mas do governo.

Em consideração a um novo concurso e excedentes de 2015, o INSS solicita 10.468 oportunidades, sendo 6.034 de técnico, 2.222 de analistas e 2.212 de peritos. Para o novo Concurso INSS são requisitadas 7.888 oportunidades, sendo 3.984 para técnicos, de ensino médio,1.692 para analistas, para quem tem graduação em áreas ainda não reveladas, e 2.212 para peritos, para aqueles com formação em Medicina. Os vencimentos são de R$5186,79 para técnico, R$7.659,87 para analista e R$12.683,79 no caso do perito.

O dia da inscrição será informado no site www.concursosabertos.com.br.  Acesse o site diariamente para não perder o prazo da inscrição.

Nossa equipe de professores desenvolveu um CD-ROM contendo apostilas digitais e audioaulas para concursos públicos. O interessante é que você só pagará após recebê-lo pelos correios. Por R$ 49,90. A devolução será aceita até 7 dias do recebimento. Faça seu pedido no formulário abaixo:

Solicite seu CD-ROM no formulário abaixo:

Nome Completo:
Cep:
Endereço:
N° da Residência:
Bairro:
Cidade:
Estado:
E-mail:

Copie esta notícia e cole em seu site ou blog, citando a fonte:
https://www.concursosabertos.com.br

Trabalhe conosco = Nível Médio = R$ 3.300,00

Vídeo-Aula de Português - Para Concursos, Vestibulares e ENEM